Tabletop%2520role%2520playing%2520flat%2
a Cidadela fundo transparente.png

RPG & Literatura

Os RPG (Role-Playing Games) surgiram em meados dos anos 1970 nos Estados Unidos da América quando, segundo reza a lenda, Gary Ernest Gygax e David Lance Anerson co-desenvolveram um sistema de regras baseado na experiência dos jogos de tabuleiro e de miniaturas  do tipo war games em que os jogadores não mais controlam dezenas de unidades que se movem por um cenário predefinido, mas sim um personagem único, dotado de habilidades, características e personalidade que devem ser interpretados pelo jogador como em uma brincadeira de "faz de conta". Neste jogo, um dos jogadores assume o papel de narrador (também chamado de mestre do jogo, guardião, ou dungeon master) que é o responsável por criar o pano-de-fundo, roteirizar e contar uma estória com a qual os demais jogadores irão interagir através dos seus personagens, além de servir como juiz para decidir se os esforços de um personagem para realizar determinada ação são bem sucedidos ou não e quais consequências o sucesso ou o insucesso trazem para a estória que está sendo contada. 

O RPG co-criado por Gary Gygax e Dave Anerson está na sua 5ª edição, publicada no Brasil pela Galápagos Jogos

Embora fundamentalmente uma partida (ou sessão) se passe na imaginação coletiva de jogadores e mestres, não sendo necessário mais do que um dado (ou um pequeno conjunto deles), um bloco de notas e lápis para jogar, os livros de RPG trazem sistemas de regras e informações que ensinam narradores e jogadores a criarem estórias divertidas e a resolverem as situações mais comuns do jogo, evitando que a narrativa se torne puramente arbitrária. Logo, diferentemente do que ocorre em uma peça teatral ou em um filme de cinema, o desenlace do roteiro idealizado pelo narrador não é determinado exclusivamente por ele, pois depende em parte das decisões dos jogadores e em parte do sucesso (ou insucesso) de suas ações em jogo. 

Existem diversos livros de regras diferentes para se jogar RPG. Há sistemas simples (indicados para iniciantes) e outros mais complexos, alguns sistemas são genéricos e outros são desenvolvidos com um gênero específico em mente (fantasia medieval, cyberpunk, horror lovecraftiano, p. ex.). Embora a maioria deste livros forneça elementos básicos suficientes para que o jogo se desenvolva, jogadores e principalmente narradores costumam buscar inspiração em outras fontes - comumente na literatura e no cinema. E como este é um jogo criado por nerds e jogado por nerds é claro você vai querer utilizar acessórios como miniaturas, grids quadriculados, mapas e outros recursos para auxiliar a sua partida. :p

Aqui na Cidadela amamos jogar RPG e, por isso, trabalhamos para sempre oferecer os melhores livros de RPG disponíveis no mercado brasileiro, além dos romances que inspiram ou foram inspirados pelos mundos fantásticos da imaginação de jogadores do mundo todo, conjuntos de dados, miniaturas e tudo o mais! 

Sobre

Política de Privacidade

Mapa do Site

Rua Souza Cardoso, 127, L.03, Nova Friburgo, Rio de Janeiro

© 2021 A CIDADELA. A CIDADELA E SEUS SINAIS IDENTIFICADORES SÃO MARCAS REGISTRADAS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.