A Lenda da Folha Caída - 35º Ato

O Escavador acertou um poderoso ataque em Astaror, destruindo a proteção mágica de sua armadura gélida. O bárbaro continuava de pé, mas era nítido seu desgaste com a batalha.

Unmada, em forma de troll, partiu para o ataque, mesmo ciente do dano que sofreria em razão da pele ácida da criatura, enquanto Dante usava seu conhecimento de batalha para buscar uma melhor estratégia para o grupo e Beren bombardeava a criatura do alto. Os demais atacavam à distância, embora sem muito sucesso.

Não demorou muito para a criatura perceber que aquela refeição estava sendo difícil demais. Após um urro ensurdecedor, jogou suas imensas patas no chão, rapidamente abrindo um túnel para sua fuga. Dante e Unmada ainda tentaram atacá-la, mas a passagem rapidamente fechou e o silêncio retornou a Udo Bog.

Após uma breve verificação dos danos sofridos, o grupo seguiu em direção à terra firme, chegando a uma pequena vila. Imundos, recebiam olhares de soslaio dos habitantes, mas ninguém parecia querer encará-los. Entraram em uma estalagem, desejosos por uma boa comida e uma cama macia.

Dante logo se dirigiu ao balcão para pedir a refeição, parando ao lado de um solitário anão. Um guerreiro já experiente, logo percebeu que o grupo tinha participado de uma batalha não muito tempo antes e resolveu puxar conversa com o recém-chegado. Assim que o grupo entrou, ele ouviu o nome "Beren", um nome que ele já conhecia de muitas missivas recebidas de seu primo, mas Fulrik não estava entre eles e ele precisava ter certeza quanto à identidade daquele grupo.

Dante reagiu com estranheza ao ser interpelado pelo anão e demonstrou preocupação, sem saber exatamente o que falar. Especialmente quando ele mencionou ser primo de Fulrik. De forma a mostrar aos companheiros o que estava acontecendo, elevou a voz e o anão acabou convidado a sentar-se com eles.

Uma tensa conversa se seguiu. O anão demonstrou surpresa e dor ao saber da morte de seu primo, mas a coincidência daquele encontro trazia dúvidas ao grupo. Galahad conjurou uma magia para garantir que a verdade seria dita, mas o anão demonstrou ter conhecimento de tanto do que acontecera, inclusive do Espelho de Gelthangor, que parecia não haver dúvidas quanto à veracidade de suas palavras. Aparentemente, Fulrik vinha escrevendo cartas para o seu clã há muito tempo e, quando estas pararam, Brÿjoff Ossos-Largos foi mandado ao norte para descobrir o que acontecera. Todos agiram com surpresa e um pouco de indignação ao descobrirem que suas ações vinham sendo reveladas e mandadas a um local tão próximo de Bet-Kalamar, mas agora não havia mais o que fazer.

Passaram a noite na estalagem e seguiram bem cedo na manhã seguinte, mas não sem antes conversarem sobre o que fariam a seguir. Deveriam continuar com o plano inicial, indo ao encontro do clero de Dirasip em Kalamar? Ou deveriam aproveitar a presença do Imperador em Pekal e buscar um encontro entre os dois artefatatos desde já? No fim, acabaram adiando uma decisão, preferindo primeiramente conseguir melhores informações acerca da situação da guerra em um acampamento de refugiados localizado não muito longe dali.

Unmada ofereceu-se como batedor, assumindo a forma de uma águia e dirigindo-se ao acampamento. Estranhamente parecia não haver ninguém lá e ele preferiu verificar melhor. Assumiu sua forma humana e gastou um tempo observando os diversos rastros no chão. O acampamento estivera ocupado há não muito tempo, mas ele não conseguia entender porque estava vazio agora. Não havia sinais de batalha ou de ter sido abandonado às pressas. Estava, simplesmente, vazio...

Subitamente, ouviu o barulho de cascos. Olhando para trás, viu um cavaleiro surgindo. Montava um majestoso cavalo e trajava uma bela armadura kalamariana. O cavaleiro não demonstrou nenhuma surpresa com a sua presença e parecia saber exatamente quem ele era. Já chegou perguntando quanto à localização do grupo e o xamã respondia com cautela, fazendo-se de desentendido. O cavaleiro retirou o seu elmo e o xamã viu um rosto coberto por uma máscara cadavérica. Estava frente-a-frente com o Imperador Kabori!

Unmada tentava manter o controle e despistar, mas a verdade é que enganar o Enganador não é algo fácil. Já irritado com as respostas do xamã, Kabori usou o poder da Máscara das Raças e lhe ordenou que retornasse ao grupo e dissesse que tudo estava bem no acampamento. Unmada usou de toda a sua força de vontade para resistir, mas isso era impossível. E o comando demonstrou ser ainda mais poderoso: o xamã simplesmente passou a achar que realmente tudo estava bem, nem mais se lembrando do fatídico encontro. Ele simplesmente retornou até seus companheiros e disse que não havia qualquer problema, que o acampamento estava normal.

Lá chegando, o grupo viu um acampamento completamente vazio. Um silêncio sepulcral os cercava e o alerta de Beren foi imediato. Alertando quanto a uma emboscada, conjurou Vôo e Invisibilidade e foi à procura de tropas, não esquecendo de portar a Piscadinha em busca de eventuais ilusões. Nada encontrou, mas viu outro acampamento à frente e resolveu investigá-lo.

Enquanto isso, Astaror investigava os rastros do acampamento vazio, que parecia ter estado ocupado há pouco tempo. Brÿjoff havia passado ao largo dali no dia anterior e confirmou que vira centenas de soldados pekalenses no local. Aparentemente todos haviam saído e se dirigido para a saída norte, talvez para se juntarem ao outro acampamento, que era possível vislumbrar à distância. Mas o porquê de terem deixado o lugar completamente vazio era uma completa incógnita.

Beren retornou e disse que o outro acampamento, bem maior, parecia estar normal, com soldados pekalenses patrulhando normalmente.

E o grupo seguiu na direção do que quer que o Imperador preparou para eles...

Comentários

  1. Ihhhhh cacildes! Irado :-)

    ResponderExcluir
  2. Embora ainda não seja 100% certo, é bastante provável que eu possa jogar no domingo sim.

    Acho que deveríamos tentar manter uma sequência de forma a não desanimarmos de novo, até porque semana que vem tem carnaval e pode ser complicado...

    Sem contar que a próxima sessão tem tudo pra ser épica, considerando que parece que teremos um encontro há muito tempo esperado, rsrs...

    abs

    ResponderExcluir
  3. DOMINGO SERÁ, ENTÃO! AVISEM UNS AOS OUTROS.

    LIGAREI PARA TODOS LEMBRANDO.

    ResponderExcluir

Postar um comentário