D&D Next

Segue o link para quem quer acompanhar as novidades sobre a 5ª ed. de D&D.

http://www.enworld.org/index.php?page=dnd5e

Ainda estou cético sobre o projeto, embora o discurso dos caras possa ser animador em certos pontos.

Comentários

  1. O projeto é muito ambicioso, o que significa que há um risco razoável de ser uma porcaria, hehe. Mas acredito (ou quero acreditar, como diria o Mulder) que vai sair alguma coisa interessante. A idéia em si me parece boa, um certo retorno às origens (ao menos no discurso, é isso o que os move).

    E eu entendo essa história de querer agradar a todos, desde os jogadores que ainda preferem o D&D original aos que preferem a 4ª. É só fazer um sistema mais simplificado e dar a opção dos jogadores adotarem regras adicionais de acordo com o seu gosto...

    Agora, o fato deles afirmarem que o jogo funcionaria numa mesa com diferentes tipos de regras, com cada personagem em um estilo, é que me parece muito improvável... Até porque, de uma forma ou de outra, o sujeito que não gosta de muita complexidade de regras vai estar convivendo com ela, mesmo que não diretamente com o seu personagem...

    Falando mais especificamente a respeito de regras de combate, me pareceu ótima a idéia dos personagens não irem aumentando o seu ataque pra sempre. O avanço de nível permitirá, ao que parece, manobras diferentes, formas diversas de se lidar com o combate ao invés de simplesmente fazer um ataque com +X. E isso faz com que mesmo os monstros básicos, tradicionais, sem o acréscimo de classes, funcionem como um desafio para personagens mais experientes por mais tempo...

    Uma coisa ruim é que vão manter a "vancian magic", esse esquema de ter que decorar as magias. Nunca gostei desse esquema e gostaria que eles mudassem isso (talvez tenha alguma regra opcional).

    Com o tempo irão surgir mais informações e saberemos melhor se sairá algo bom dessa edição...

    abs

    P.S.: "Lost Caverns of Tsojcanth" não é Greyhawk? Ao menos nos testes eles estão usando o cenário, rsrs...

    ResponderExcluir
  2. É de Greyhawk sim. Mas mtas vezes a Wizards tratou como Core, assim como a Tumba dos Horrores e Queen of the Demonweb Pits.

    Eu acho que esse lance de vários sistemas na mesa funcionaria assim: vc pode ter um jogador que, na hora de criar o PC, optou por detalha-lo ao máximo, com regras opcionais. E ter outro jogador que fez um PC com regras básicas, sem adotar detalhes.

    No fim das contas, os dois modos de jogo serão compatíveis, mas creio q o mestre é q vai colocar um ponto final nisso.

    ResponderExcluir
  3. Com toda certeza... E parece que nessa edição vai estar expresso no livro que o mestre dá a palavra final sobre tudo, algo como a regra de ouro de storyteller...

    Em verdade, o mestre nunca perdeu esse poder. Mas, pra mestres ainda fracos, com menos experiência, que estão começando agora, acho importante isso estar lá, escrito no livro. É uma forma de evitar os advogados de regras que parecem ter se multiplicado com a 3ª e a 4ª... Isso nunca foi um problema para nós, mas parece ser um problema para muitos, segundo o que se lê pela rede...

    ResponderExcluir

Postar um comentário