Terror na Montanha - Final / Dafyn tem que MoRrEr

Muitas coisas aconteceram em Pontyrel que não cabem neste espaço (na verdade cabem, mas tô com preguiça de escrever).

O grupo foi até a vila para desvendar o mistério que cercava o tal Lorde Dafyn, que teria contratado os mercenários para roubar ovos de griffos no monte Felnarix.

Em apertada sintese: o grupo descobriu que Dafyn administrava os bens de sua esposa, Leriel, e que ele próprio ascendeu à nobreza por essa via (já que ela é filha de um barão em Nyrond). Contudo, Dafyn vinha enfrentando problemas financeiros sérios após a morte de sua esposa e foi então que organizou a expedição pelos ovos.

Atualmente, Dafyn estaria residindo em Woodwych, no Reino de Nyrond, graças às muitas dívidas que contraiu no Ducado de Urnst.

O grupo, então, decidiu rumar para aquela localidadade. Gilles preferiu ir para Dumadan resolver problemas pessoais, enquanto Trevorian decidiu ajudar o gnomo e voltar para o monastério.

Após longa viagem, Camaban (o druida), Arthurius (o bardo), Gerdrant (o paladino), Dyuss (o monge) e Riey (o outro monge) finalmente chegam até Woodwych (27 da Sega [Haverster]), em Nyrond. Esta é uma cidade murada, com cerca de 21.000 habitantes. Logo que se atravessa as primeiras fazendas e se penetra através dos muros da cidade se percebe que o ambiente aqui é ruim. Woodwych é uma cidade dura e bucólica, cujo povo cansado anda zangado devido às altas taxas cobradas por seu Rei, Lynwerd I, necessárias para reerguer o Reino após a calamidade das guerras com o Grande Reino.

Os personagens chegaram até aqui para começar a busca por Lorde Dafyn que, ao que tudo indica, orquestrou o roubo dos ovos de griffos no monte Felnarix.

Nesta vila, os personagens se hospedaram da estalagem do Braço Quebrado (Crippled Arms), mantida por Philenin, o Aleijado.

Na cidade de Woodwych as pessoas costumam ter opiniões controversas sobre seu ex-governante, o Barão Bastrayne. Isto tem relevância porque ao que tudo indica Dafyn era um sujeito próximo de Bastrayne. Na verdade, Dafyn se casou com Leriel, a filha do Barão, sendo, pois, seu genro. Ademais, alguns populares gostavam do governo de Bastrayne, principalmente porque ele projetava uma imagem de um líder forte e perseguia os "terroristas" da floresta Celadon, impunha ordem e protegia a estrada oeste, importante para o mercado.

Dafyn casou-se com Leriel e foi viver no Ducado de Urnst. Recentemente ele foi visto na cidade, não se sabe exatamente a onde, mas os rumores dão conta de que após a destituição de Bastrayne os negócios de Dafyn foram muito afetados, e ele tem colecionado credores na região - inclusive em Nyrond.

Hemart Du’Falter é o mais famoso destes. O homem anda irado com o lorde e havia jurado pelas barbas de Zilchus que se Dafyn não lhe pagasse o que devia até o feriado de Raksha Bandhan (20 da Sega, que marca o Equinócio de Outono, data celebrada por seguidores de Berei) teria sua cabeça servida em um jantar para as feras de seu palácio. Bem, o Raksha já passou faz uma semana e o Lorde burguês contratou Derfel para executar o serviço e honrar sua palavra.

O jovem mercenário aceitou a tarefa e acabou indo para a estalagem dos Braços Quebrados para conseguir mais algumas informações sobre sua vítima. Foi neste local que conheceu o restante do grupo, tudo graças a um informante surdo, que gritava as informações sobre Dafyn de modo que TODOS pudessem ouvir o que seria dito.

Long story short: o grupo "convidou" Derfel (que se apresentou como Marius) para integrar a party se seguir com eles até Tashal.

Assim foi feito, e os eventos ocorridos em Tashal podem ser assim resumidos: Marius matou Dafyn, mediante paga de recompensa, com emprego de veneno e mediante simulação que dificultou a defesa do ofendido (homicídio doloso triplamente qualificado, art. 121, §2º, I, II, III - Pena reclusão de 12 a 30 anos).

O restante do grupo ficou meio perdido e atônito com a notícia da morte de Dafyn. Camaban se aproveitou da confusão na pequena aldeia e conseguiu penetrar no porão da casa e encontrar um OVO DOURADO (será um ovo de griffo?).

Gerdrant ficou profundamente chateado, pois sabia que, no fundo, Camabam e Arthurius desejavam matar Dafyn assim como ocorrera. Decidiu então separar-se do grupo - algo que Dyuss não poderia aceitar sem tentar convencer o amigo a ficar e dar uma segunda chance ao "pessoal".

Não obstante, Marius está foragido, nas matas de Celadon. Camabam e Arthurius, juntamente com Riey, acreditam ser importante encontrá-lo, pois as chances de conseguirem alguma informação com Dafyn foi praticamente por água abaixo e TALVEZ Marius saiba mais sobre ele (ou talvez quem o contratou saiba).

De toda forma, a situação é "dramática"... vamos esperar os próximos episódios!

Comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. "Dafyn tem que morrer" reflete bem o que foi a sessão pro Derfel/Marius e para o Camaban (não era seu objetivo principal, mas um bônus, rsrs), mas acho que não para o Arthurius (embora também ache que ele não fosse totalmente contra)...

    Vamos ver se o Dyuss consegue convencer o Gerdrant a voltar, pois, apesar de algumas divergências sobre o que é certo e errado, nós não somos tão maus assim e a presença dele em Nyrond pode ser ainda mais importante do que em Dyvers, até em razão de sua paupérrima população...

    De toda forma, a morte do Lorde sem que tenha havido a possibilidade de questioná-lo foi um problema que dificultará bastante a obtenção dos outros ovos (se é que o que está conosco é um dos ovos roubados)...

    Sessão bem importante à frente, que vai decidir o rumo que tomaremos daqui em diante, tomara que todos possam estar presentes (tente vir, Bogus!!!)...

    abs

    ResponderExcluir
  3. Pois eh, mas este SÁBADO não deveremos ter jogo... acho que só no outro final de semana agora (o que ajuda pro Bogus subir, não é?). Daí talvez tenhamos Bruneca e Bogolete na mesa juntos (OHHHH)!!!

    ResponderExcluir
  4. Se esse outro sábado for dia 29, não poderei ir; mais um casamento(tá todo mundo casando esse ano, impressionante!!! no dia 29 são dois, inclusive!!)...

    ResponderExcluir
  5. Caraca vcs continuaram muito tempo entao.
    Bem, nao sei como o Mario fez a conversa do gerdrant com o dyuss, com vcs vendo ou nao.
    Se nao tiver ninguem perto, acredito q a gente possa simula-la esses dias, de qqr forma os outros nao saberiam mesmo o q houve. eh apenas uma forma de aproveitar o tempo.
    Senao, fazemos na proxima sessao.

    Abraços!! (10 dias de férias, minha mae chega hoje, vamos viajar moooointo!)

    ResponderExcluir
  6. MestreCavernoso13/05/2010 15:55

    Não... este sábado é dia 15 e o próximo sábado é dia 22.

    Então, certamente, teremos jogo dia 22 (a menos que algo de diferente ocorra).

    Neste fds via ser complicado mesmo. Porque umas amigas da Ju vem pra Friburgo, daí vamos fazer um pequeno roteiro turístico rsrsrs... Daí vai matar sábado e domingo né...

    Mas td bem, isso dá mais tempo pra preparar a próxima sessão.

    ResponderExcluir
  7. A conversa ainda não aconteceu e nenhum outro personagem estará junto. Assim, acredito que vocês possam fazê-la antes da sessão sim, seja por email ou skype, depende da disponibilidade de vocês.

    Eu até pensei em fazer o Camaban ter essa conversa com o Gerdrant, já que ele é um dos principais culpados desse abandono ao dizer com todas as letras que não se importaria em matar o Lorde face aos crimes contra a Mãe que ele cometeu (que para o palada não são tão crimes assim). Porém, achei que não seria a atitude correta a se ter, até porque sua prioridade é localizar os demais ovos, sendo o Marius a maior possibilidade de conseguir informações nesse momento (e também dele ter sido visto "roubando" o ovo no porão)...

    ResponderExcluir
  8. Galeura,
    não me pronunciei antes pq não tinha certeza de onde estaria nesse final de semana agora. Infelizmente não vou poder subir, vou estar n meio do mato...

    ResponderExcluir

Postar um comentário