A Lenda da Folha Caída - 5º Ato

Beren, completamente cercado por 12 formians, não conseguiu resistir e também foi ao chão. Só Allus permanecia vivo, levitando por sobre o desfiladeiro, mas já havia gasto toda a sua mana e era só uma questão de tempo até ser derrotado pelo formian alado que enfrentava.

Mas uma ajuda inesperada surgiu: um imenso louva-a-deus repentinamente apareceu por trás do formian e o agarrou, o que deu um alento ao mago, uma esperança de que ainda poderia sair vivo daquela situação.

Enquanto a luta aérea transcorria, os outros formians esperavam na beira do cânion, aguardando uma oportunidade de saltar sobre o mago, numa estratégia completamente kamikaze que alguns chegaram a tentar, mas sem sucesso.

Inesperadamente a terra sob as patas dos formians se transformou em areia, fazendo-os perderem o equilíbrio e caírem em direção à morte no fundo do penhasco, o que fez Allus ter a certeza do que já suspeitava: havia um conjurador ali e ele o estava ajudando, mas era incapaz de perceber aonde seu salvador se encontrava.

Mas o salvador resolveu se mostrar. Com a queda dos soldados formians, o chão estava seguro e Unmada resolveu pousar e abandonar sua forma de águia para ver a condição das pessoas no chão, especialmente de seu companheiro de tribo, que, percebeu, estava aquém de qualquer possibilidade de cura.

Com o último formian sendo devorado pelo louva-a-deus, Allus foi até o estranho sujeito careca que lhe ajudara para agradecer e auxiliar na cura de seus companheiros caídos, que, felizmente, apesar de muito feridos, não estavam mortos.

Os dois levaram os corpos até uma pequena gruta, na qual Unmada, com o auxílio dos espíritos, os curou. O grupo teve que ficar ali durante alguns dias, até que todos tivessem condições de se locomover novamente.

Nesse ínterim, contaram ao xamã dejy sobre sua busca e ele, após consultar os espíritos, decidiu ajudá-los, levando-os até o grande xamã de sua tribo, que, provavelmente, teria as informações que os personagens necessitavam.

No caminho cruzaram com uma outra tribo dejy e Unmada intermediou o contato do grupo com um velho xamã, que realizou um ritual no meio de uma fumaça inebriante. Os personagens (com a única exceção de Fulrik, que resistiu ao ritual) começaram a sentir a sua mente alterada e a ver imagens na fumaça. Inicialmente era difícil distingui-las, mas acabaram por perceber que eram cenas de batalha. Depois viram um líder usando a Máscara das Raças e uma grande e antiga árvore que foi envelhecendo ante seus olhos, enquanto a imagem se desvanecia.

“Pronto, agora vocês viram o que precisavam ver e já sabem para onde precisam se dirigir”, disse o velho.

“Bem, na verdade não é bem assim”, disse Beren, ainda entorpecido pela fumaça. “Você sabe, Unmada?”

“Não se preocupem com isso. Os espíritos me colocaram em seu caminho para guiá-los. Eu os levarei aonde precisam ir.”

E assim o grupo seguiu, esperando que seu novo guia realmente saiba para onde levá-los...

Comentários

  1. Uhul!!!! Q felicidade ver o blog se "auto atualizando" ahahahahhahaha...

    Vlw Robinho!

    E neste sábado tem mais!

    ResponderExcluir
  2. é, mas a próxima atualização vai ter que ser sua ou do bruno, rsrs...

    ResponderExcluir

Postar um comentário