33° Ato - O Legado de Sangue

(resumão)

"Através da noite bela, quando a cintilante brilhar soberana nos céus de Tellene, revela-se o segredo há muito guardadi,
Nos bosques de Ryakk está a passagem para a cidade das pedras e para o coração do povo faérico, onde os guardiões protegem os talismãs e os guardam dos perigos noturnos.

O mal que assola durante a noite não poderá tocar-lhe a faca, e quando for chegada a hora a verdade será revelada e o criador libertado."

Essas eram as palavras contidas na mensagem oculta no mapa que os personagens portavam.

Pouco se podia dizer com certeza sobre as informações contidas na mensagem.

De volta à superfície, o grupo percebeu que os marinheiros foram assassinados, e logo souberam por quem: criaturas horríveis, assemelhadas àquela que controlava a serpente, surgiram para atacar o grupo. Como se não fosse o bastante, um Merrow surgiu, após ter escalado o penhasco desde o mar até o anfiteatro.

A batalha foi cruenta, e Kotesh foi ao chão.

Com sacrifício o grupo conseguiu vencer, e prosseguiu com a exploração do subterrâneo do local, afinal, não havia mais o que fazer, pois dexiar a ilha era virtualmente impossível.

Em uma das portas, encontraram uma câmara mortuária, onde estava escondido um tesouro muito vasto. Naquele local, sobre um caixão vazio, encontraram as inscrições:

"Aqui jaz Nûdil, filho de Eluskad, membro da irmandade da Capa Cinzenta, Protetor do talismã da vida e da morte, guardião da noite, Baluarte do Portal de Abalnâbar".

Na terceria porta, o grupo encontrou um comodo semelhante a um quarto e aquela criatura que atiçou a serpente surgiu, de forma fantasmagórica, para enfrentar o grupo. Mais uma vez Kotesh foi ao chão. E mais uma vez o grupo se safou por pouco.

Os personagens descobriram lá que aquela criatura era uma mulher, guardiã do local, mas que se transformou naquele monstro depois que falhou em sua missão, e o lugar fora saqueado.

De volta à camara mortuária, o grupo descobriu a existência de um portal, capaz de levá-los para onde quisessem mediante a inserção de uma simples chave dourada na película dourada que constituía o portal.

Com esta poderosa ferramenta, o grupo dividiu o tesouro encontrado e deixou a parte que cabia a Argenard em seu armazém, juntamente com um bilhete. Depois, abriram o portal diretamente nos bosques de Ryakk.

O que os aguarda por lá?

Comentários