18° Ato - O Legado de Sangue

Os personagens fugiram em desabalada carreira até a saída dos esgostos. Lá, para sua surpresa, foram emboscados: quando Harric, que era quem guiava o grupo através daqueles labirintos obscuros, deixou os esgotos logo fora atingido por uma flecha certeira que lhe feriu na clavícula. Em seguida maid flechas o alvejaram, contudo, desta vez ele conseguiu proteger-se com seu escudo.




"Fomos emboscados!!!" Gritou Beren, que vinha logo atrás de Harric com sua adaga mágicamente iluminada.

"Ahahahahahahhahaha!!! Saiam deste buraco de esgoto seus RATOS IMUNDOS!!!" Uma voz forte gritava em alto e bom som.

Todos ficaram surpresos. Harric não se movia, encostado em um barranco próximo dos muros da cidade, muito ferido. Beren ia deixando o esgoto e logo viu que cerca de 8 homens bem armados os cercavam. "Nada que não possa ser vencido", pensou. Porém, mais à frente viu com espanto a figura de um homem gigantesco caminhando pela vala que se abria da saída dos esgostos até o rio Brolador. Carregando consigo um gigantesco machado duplo e ventindo uma armadura de anéis de metal ele clamava:

"Não se escondam ratos imundos! Entreguem Glorath e pouparei suas vidas miseráveis!!!"

Beren ficou mudo. Harric estava em o braço esquerdo em frangalhos graças à sua clavícula danificada.

"O que me dizem? Parece ser uma troca justa: perder a honra ao invés da própria vida! Aahahahhahah!!!"

"Saia você de nosso caminho!" Gritou Astaror, lá dos fundos, ainda de dentro dos túneis. "Afasta-te com tua corja de bandidos e não nos oponha obstáculos, caso contrário serei forçado a vencê-lo, desonrando-te diante dos teus."

"Ahhh!!! Que insolência! Quem ousa?!" Retrucou o gigantesco homem.

Caminhando para fora dos esgostos, com espada em punho, o bárbaro nórdico respondeu:

"Me chamo Astaror e vou vencê-lo! E você quem é?"

"Aahahahaha!!! Me chamo Runga! Sou o maior campeão destas terras, o maior gladiador de que já se teve notícias. Nunca fui derrotado em um combate! Tem certeza que não quer desistir?! Ahahahaha..."

"Não!" Respondeu secamente Astaror, ao passo que se lançava em investida contra o gigante!

Com um golpe descendente transversal Astaror quase decepou o braço direito de Rumba, que gritou a todo pulmão com dor inexprimível!!!

Balançando seu machado duplo, Rumba desferiu golpe poderoso sobre o torso de Astaror.

Segurando o sangue dentro da própria boca, o bárbaro ergueu sua espada novamente, segurando-a com as duas mãos e fixando bem os pés no chão, girou o quadril para a esquerda e, com uma combinação fantástica de movimentos de cintura e braços, desferiu um ataque lateral que foi capaz de decepar por completo o braço de Rumba, penetrando como faca quenta na manteiga quase a metade do torso do gigante, que caiu ao solo vencido!

Os guardas que acompanhavam Rumba ficaram boquiabertos! Apesar do temor, lançaram-se sobre os personagens.

Assim iniciou-se novo combate. Astaror, entrando em fúriosa sede por sangue, venceu três adversários sozinhos. Rhalevahn, permeneceu abrigado nos esgostos protegendo o corpo de Glorath. Ithan saiu em ajuda de Harric, que estava engajado com dois adversários e Beren ferozmente lutava contra os outros restantes.

A luta perdurou pouco menos de 1 minuto. Foi quando Ithan avistou homens nas ameias dos muros da cidade!

"Para os esgostos! Fujam para os esgotos!!!"

Vendo tal situação, Astaror gritava:

"Não! Para o rio! As margens elevadas nos darão cobertura!!! Nos esgostos seremos encuralados!!!"

Era tarde, pois todos haviam buscado abrigo naquels túneis fétidos, pois eram o que havia de mais próximo. Beren dizia:

"De fato não podemos ficar aqui, se voltarmos seremos pegos de qualquer forma!!!"

Astaror ainda lutava em campo aberto, apesar da ameaça nos muros. Correndo para o abrigo em seguida:

"Rápido precisamos correr para o rio! Não são muitos metros, mas se ficarmos seremos vencidos. Eles já devem estar vindo pelos túneis!!!"

"Verdade. Sigamos o que diz Astaror!" Disse Rhalevahn em tom decisivo!!!

Astaror então tomou o corpo de Glorath para si. "Carrego poucos equipamentos comigo, este peso a menos lhe ajudará! Deixe que eu o carrego! Agora corram o mais depressa que puderem suas vidas dependem disso!!!"

Todos partiram ferozes, sem olhar para trás, mas sabendo do perigo iminente de que um flecha os atingisse!

A velocidade do grupo estava muito reduzida, principalmente em decorrência da forte fadiga. Havia cerca de 6 guardas nas ameias, que imediatamente começaram a disparar na direção dos personagens. Os primeiros trinta metros foram vencidos, apesar de uma flecha haver atingido Harric e outra a Ithan.

Súbitamente Rhalevahn sente uma seta fria perfurar-lhe as costas! A flecha atravessou-lhe o pulmão esquerdo, e logo fortes dores acometeram o valente portador d'A Palavra. Na passada seguinte os joelhos se dobraram e o Svimohz caiu no chão coberto por grama.

Beren, desesperado, gritava "Alguém me ajude!" enquanto freava os passos, parando ao lado do amigo para prestar socorro. Contudo o guerreiro de ébano era grande e pesado demais.

"Acuda Harric!!!" Gritou Beren, mas o Brandobiano passou correndo, sem dar-lhe muita bola. Foi Ithan quem, mesmo ferido, parou para ajudar. As flechas, porém não paravam e Astaror retornou, colocando-se como verdadeiro escudo humano diante de seus amigos (usando o corpo de Glorath para protegê-lo, também).

Ithan e Beren, juntos, conseguiram resgatar Rhalevahn, e corregaram-no, juntos, nos ombros.

Assim foi até que a distância dos muros fosse longe demais para que qualquer seta atingisse os personagens. Parando à beira do rio, Beren e Ithan repousaram o corpo de Rhalevahn no solo. Beren passou rapidamente a verificar a existência de algum sinal de vida do amigo!

"Ah não!!! Essa não!!! Oh, pelos deuses!" Beren lamentava com voz profunda! "Não é possível!"

Astaror ajoelhou-se ao lado do corpo moribundo de Rhalevahn, e abaixou a cabeça em sinal claro de respeito. "'Queimado'... pff..." Ele pensou, com certo carinho.

"Espere! Acho que... não, péra aí... sim, é isso... estou sentindo! Ele está vivo!!!" Gritou Beren. "Está muito mal, mas está vivo!

Um pouco de felicidade tomou conta de todos, exceto Harric, que estava mais distante, à frente.

Ithan e Beren tomaram Rhalevahn nos braços novamente, a fim de caminhar para o interior dos bosques. Após alguns minutos, todos se esconderam ao perceber que um grande grupo de soldados vinha em sua caçada!

Astaror tentou despistá-los apagando os rastros do grupo e caminhando em outra direção, deixando seus próprios rastros para trás a fim de que os soldados o seguissem e não ao grupo. Contudo, foram os sons mágicos criados por Beren que atraíram os guardas em outra direção.

Eram 10 soldados e ao menos dois oficiais.

"Bineg, encontram algo?!" Um dos oficiais, claramente distinguível, pois montado à cavalo, perguntou.

"N-não Capitão Branduk! Mas meus homens ouviram os bandidos fugindo por aqui!"

"Ahm! Pois bem, ordeno que os busquem durante toda a noite, só devendo retornar ao amanhecer! Organize seus homens cabo Bineg!"

"S-sim senhor!" Bineg dividou os 10 soldados em grupos e partiu em caçada.

Outro oficial, também montado à cavalo, aproximou-se de Barduk:

"Que me dizes, nobre capitão?!"

"Encontraremos estes malditos larápios miseráveis! Retorne para a vila e mande que cerrem os portões até segunda ordem! Ninguém mais entra ou sai por aqueles muros! Ouviu bem?!"

"Compreendi senhor! Darei ordens imediatamente!" O oficial deixou o local, cavalgando se volta para a cidade.

Barduk ainda investigou um pouco o local, mas logo foi embora também.

Houve tempo apenas para que o grupo constatasse que Glorath ainda está vivo, apesar de gravemente ferido.

Comentários