7º Ato - O Legado de Sangue

Após seis longos dias de viagem rio acima o grupo finalmente alcançou as bordas da Floresta de Brolador, chegando nas imediações da vila de Premolen. Quase duas semanas haviam se passado desde a fuga da vila e não havia mais tantos guardas patrulhando os arredores da cidade.

Os personagens decidiram seguir pela borda rumo ao norte, até encontrarem a pequena fazenda que lhes servia como ponto de referência para a trilha que leva até o esconderijo dos elfos. Ithan, como de costume seguia guiando os aventureiros pela mata. Era difícil rastrear em virtude do grande "tapete" de folhas formado sobre o chão graças ao outono.

Cerca de 1 hora após finalmente terem retomado o caminho do esconderijo élfico, o grupo precisou parar para dormir, uma vez que já anoitecia e todos estavam muito cansados - especialmente Ithan, que continuava apresentando sinais cada vez mais evidentes de que contraíra alguma enfermidade séria (sua pele apresenta cada vez mais manchas negras).

Foi justamente no momento de repouso que Rhalevahn percebeu algo estranho se embrenhando na mata, espreitando o grupo. Ele e Astaror foram verificar e se depararam com Uzgash!

Logo, o combate se inciou. Com Uzgash usando um estratégia mais conservadora, preferindo acuar o grupo. Contudo, ele não contava com a estratégia usada por Astaror, que com muita ousadia atirou-se sobre o adversário, desequilibrando-o. Neste momento, Rhalevahn se aproveitou da distração de golpeou a arma da criatura, que não tempo de reagir e acabou deixando-a cair.

Beren, que ao começo utilizou fantásticos efeitos mágicos para afugentar o inimigo, passou a atacá-lo com seu arco e Harric, que neste momento ajudava Ithan a se levantar, juntou-se a Astaror e Rhalevahn no combate corpo-a-corpo.

Uzgash não teve a menor chance. A estratégia tentada por Astaror deu certo! Além dos personagens terem se organizado muito bem, embora intuitivamente, a sorte contou a seu favor e nada deu errado. Deste modo, Uzgash acabou padecendo.

A viagem agora deve prosseguir e, ao menos, a ameaça de Uzgash não mais persiste.

Comentários