Por que Kalamar?

Kalamar é um mundo robusto e detalhado repleto com muitas culturas que combinam o melhor do munda medieval real com todos os elementos da fantasia. Enquanto quase a totalidade dos cenários tradicionais de D&D se presta apenas a aventuras, Kalamar é diferente: o mundo está vivo e pulsante.

Isto porque a base geo-política de Kalamar é o seu forte. Os mapas parecem reais porque estão corretos, ao menos de um ponto de vista da verosimilhança. Os continentes, os lagos, os rios, as florestas, todos os elementos geográficos são baseados em exemplos reais. Kalamar foi construído desde a raiz, e o foi com atenção especial aos detalhes. Tudo foi determinado do começo, da direção dos ventos até às placas tectônicas (sem exageros aqui). Não há geleiras no meio de lagos quentes, nem pântanos adjacentes a desertos, tampouco imensas selvas em latitudes temperadas. As bases realísticas de Kalamar permitem que este cenário seja o pano de fundo perfeito para os verdadeiros interessados: os personagens.

Kalamar é o tipo de mundo de campanha que oferece aos personagens uma oportunidade única de mudar o mundo. Mas, é claro, eles não podem estar em todos os lugares ao mesmo tempo. O mundo continua se movendo mesmo quando eles estão explorando uma masmorra esquecida em algum lugar distante. Cultos malígnos espalham sua influência por cidades pequenas. Vilarejos sucumbem à misteriosas doenças. Um bando de humanóides assalta rotas mercantis entre duas cidades. Vilões até seqüestram pobres princesas quando os personagens não estão por perto para fazer algo à respeito. O que acontece então? Bem, geralmente o Vicelorde que ordenou o seqüestro consegue perpetrar seus planos sombrios. O fato é que os NPCs de Kalamar não são ineptos, de outra forma não seriam vilões dignos (ou bem sucedidos). Um mundo repleto de bobalhões não é um lugar para se viver. Você precisa do bom, do ruim e do "mais ou menos" para popular seu mundo de campanha, afinal, se todos na vizinhança são super-heróis, ninguém se destaca.

Kalamar é um mundo fantástico, mas que se aproxima de tal forma da realidade que torna as experiências dos personagens mais vívidas e críveis. Nada é determinado por fora, mas tudo por dentro. Nada é o que é simplesmente porque alguém (de fora) o quis, mas tudo tem alguma explicação plausível e coerente. Tudo isto, por si só, já faz de Kingdoms of Kalamar um local merecedor da sua atenção e respeito. Trata-se de um cenário rico em possibilidades, onde a fantasia está presente, mas sem subestimar a sua inteligência.

Comentários