Viagem até Onnwal - Parte 5


Finalmente a reunião com Jian Destron terminou. Gunther, Logan e Belarin partiram rumo a Furyondy a fim de encontrar o “Adaga Azul” enquanto Darius voltou para Portões de Ferro e Terjon e Gaius rumaram pra Myrhill a fim de encontrar Kelen.


Algum tempo se passou, cerca de quatro meses. Durante este período Logan descobriu que Gunthar (seu mestre) se afastou da Ordem dos Cavaleiros do Cervo sob a acusação de perjúrio. Nada muito grave. Na verdade, Gunthar se opôs veementemente aos planos do Rei Artur Jakartai de declarar guerra eterna ao Ancião. Como resultado, Gunthar obteve a antipatia de grande parte dos membros do concílio dos treze e também das lideranças dos Cavaleiros do Cervo, decorrendo disto sua acusação – que lhe serve mais como reprimenda.

Apesar disto tudo, Logan cumpriu sua missão de levar notícias as notícias de Onnwal até o rei Jakartai. Como resultado, o próprio rei resolveu convocar o grupo de aventureiros que outrora lutou ao seu lado nos tempos da “aliança rubra” – que destronou o vilânico Thrommel – e enviá-los como ajuda formal do reino aos rebeldes. Enquanto isso, Belarin e Gunther já haviam localizado Velian (o “Adaga Azul”).

Por fim, o antigo grupo de aventureiros formado por Velian, Uther, Ben, e Artin se reuniu novamente para partir rumo à Onnwal. Uma surpresa, entretanto, aguardava o grupo em Cador: Solfiere havia retornado.






A viagem seguiu após algumas discussões e em Portões de Ferro o grupo encontrou com um druida e um monge misterioso, que apresentaram uma sinistra profecia capaz de imergir todo o grupo em uma profunda reflexão à respeito de seus próprios sonhos e do destino de Oerth traçado nas teias de Istus.



 

Comentários