Postagens

Rigor e Misericórdia - 1º Ato

Divisam as casas de granito branco e seus telhados de ardósia de formas angulosas. Sua memória é das ruas de pedras redondinhas e lapidadas, pouco movimentadas, seus transeuntes silenciosos e discretos, os ocasionais estalos das rodas das charretes sobre as pedras e o farfalhar agradável das copas das árvores sob a brisa constante que sopra do fundo do vale, onde o Arroioreal se encontra com o Javan.
O sol já se deita atrás das montanhas no oeste e uma estranha sensação percorre o corpo de Einar.
Dormem às portas do vilarejo.
Naquela noite, Bartolomeu tem um sonho. Estava com Ânn à beira de um rio cujas águas corriam mansas entre as pedras salientes. Era dia, meio nublado. Ela estava usando seu gibão de tiras brancas, aquela mesma veste estranha em que a viu pela primeira vez. Não se lembra de ter visto seu rosto. Mas fazia amor com ela, deslizava por entre suas pernas, sentindo seu calor e sua umidade. Não sabe quanto tempo se passou, há quanto tempo estava ali, com ela. De repent…

Estrada para os Montes Resolutos - 31º Ato

Estrada para os Montes Resolutos - 30º Ato

Estrada para os Montes Resolutos - 29° ato

Estrada para os Montes Resolutos - 28° ato

Estrada para os Montes Resolutos - 27° ato

Estrada para os Montes Resolutos - 26° ato

Estrada para os Montes Resolutos - 25° ato